Imagem Ascom PM/AL
Após cumprir sua missão no Continente Africano, o tenente da PM-AL Rodolfo Esperidião de Melo acaba de regressar para Alagoas. Na manhã desta segunda-feira (30) o militar foi ao Quartel do Comando Geral, no Centro de Maceió, para se apresentar e foi recebido pelo comandante-geral, coronel Marcos Sampaio e pelo sub comandante-geral, coronel Wilson da Silva.

Foram dois anos de serviço intenso pelas forças de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Sudão do Sul. Na bagagem, o oficial trouxe uma grande experiência e ainda duas medalhas em reconhecimento pelo trabalho prestado como boina azul - como são conhecidos os militares das forças de Paz devido à cobertura característica que utilizam sobre a cabeça.

Para o comandante-geral, a conclusão da missão é motivo de honra para a Corporação. “Parabéns pelo cumprimento da missão, guerreiro. Seja bem-vindo de volta. A exemplo de Angola, Moçambique e Timor Leste e, agora, Sudão do Sul, este feito merece destaque e completa mais um capítulo da história da Polícia Militar do Estado de Alagoas em Missões de Paz ”.

A Missão

Logo de início, o militar alagoano foi designado para uma localidade chamada Bentiu em um campo de refugiados com cerca de 160 mil pessoas, num território marcado pelos conflitos tribais. Lá, durante quatro meses, atuou realizando patrulhamento e auxiliando na entrega de material de ajuda humanitária.

De lá, ele foi designado para Rumbek, onde atuou na maior parte do tempo. No local, o tenente geriu processos de fechamento de insumos para desenvolvimento local – realizando o intermédio financeiro para os investimentos na ONU na comunidade, a exemplo de promoção de palestras e atividades voltadas para os comerciantes da localidade. Neste local, ele pode atuar na capacitação de cerca de 3.500 pessoas.


Em um ambiente vulnerável, a sua saúde foi gravemente afetada, chegando a contrair Febre Tifóide e Malária, esta última, por duas vezes, chegando a ser evacuado para a UTI em uma delas. 

Imagem Ascom PM/AL

Sudão do Sul

O Sudão do Sul fica no norte do continente africano. Pertencia ao Sudão, mas conquistou sua independência em 2011. Apesar de ser uma nação jovem, tem feridas humanitárias gigantescas, resultado do caos dos conflitos internos. Em toda extensão territorial do país o que se vê é um cenário de miséria, fome aguda e de famílias de refugiados devastadas pela guerra.

Missão de Paz


As operações de manutenção de paz são desenvolvidas pela Organização para ajudar países devastados por conflitos. Conta com a atuação das tropas e investimento fundamental do Estados-membros.

As missões de paz têm atuado cada vez mais em conflitos intranacionais e guerras civis. Embora o suporte principal da maioria das operações seja a força militar, as ações da ONU nos países contam com equipes multiprofissionais (administradores, economistas, policiais e peritos em legislação, especialistas em desminagem e observadores eleitorais, monitores de direitos humanos e expertos em governança e questões civis, trabalhadores humanitários e técnicos em comunicação e informação pública).

Por: Ascom PM/AL